Como o fumo afeta os resultados do transplante de cabelo?

  • 23 May 2022
  • 455 Visualizações
  • Min. Ler

Por que fumar deve ser evitado antes e depois dos transplantes capilares?


A maioria de nossos pacientes que está pensando em fazer um transplante capilar, muitas vezes está relutante em evitar fumar antes e depois de um transplante de cabelo. Não é por acaso que uma das perguntas mais frequentes que eles fazem é: Por que é proibido fumar antes e depois de um transplante de cabelo?

Embora os efeitos negativos do consumo de tabaco em nossa saúde sejam amplamente conhecidos, estudos recentes lançaram luz sobre a relação do consumo de nicotina com a redução da velocidade de cicatrização dos tecidos e queda de cabelo.

Por essa razão, este artigo irá explicar resumidamente os efeitos do fumo para a cirurgia de transplante capilar e na saúde dos cabelos, relembrando por que o tabaco afeta negativamente a taxa de sobrevivência dos folículos capilares e, portanto, os resultados gerais. Na Clínica Dr Serkan Aygin, garantimos que nossos pacientes estejam bem informados sobre o período de se evitar a fumar, antes e depois de um transplante de cabelo, a fim de obter os melhores resultados do procedimento.


Como o fumo afeta os resultados do transplante capilar?

 

Devido aos produtos químicos presentes nos cigarros, o tabagismo tem um impacto negativo no crescimento do cabelo. Sabe-se que agrava a sua queda ao privar os folículos capilares de oxigênio e nutrientes essenciais para sua sobrevivência, porém, sabemos por que fumar afeta negativamente os resultados da cirurgia de transplante capilar?

Vasoconstrição


• Fumar causa constrição dos vasos sanguíneos

A fumaça do tabaco causa endurecimento e constrição dos vasos sanguíneos, conhecido como vasoconstrição. O estreitamento dos vasos sanguíneos leva a um fluxo sanguíneo inadequado e má circulação, o que reduz a capacidade de oxigênio em todo o corpo.

No entanto, uma saturação de oxigênio satisfatória é extremamente importante para os estágios pré e pós-operatórios da cirurgia de transplante capilar, onde a superar os folículos capilares transplantados e o processo de cicatrização de feridas depende muito da quantidade de oxigênio transmitido aos tecidos.
Além disso, um atraso indesejado causado por má circulação sanguínea na recuperação pós-operatória pode até mesmo aumentar a possibilidade de infecção pós-transplante capilar, o que coloca a sobrevivência do folículo piloso em grande risco.

Conseqüentemente, os pacientes que planejam se submeter a uma cirurgia de restauração capilar devem parar de fumar uma semana antes da data da operação e não fumar uma semana após a operação.
Recuperação Lenta do Tecido
• As toxinas contidas no cigarro prejudicam as estruturas dos tecidos.
As toxinas no sangue dos fumantes também permeiam o tecido, o que compromete ainda mais o processo de cicatrização de feridas. Além disso, como observamos acima, um período de recuperação lento coloca os pacientes em maior risco de infecção e deixar cicatrizes.

Crostas excessivas


• Fumar prejudica a cicatrização de feridas e causa a formação de crostas excessivas após uma operação de transplante capilar.

Conforme observado acima, fumar causa um efeito negativo no processo de recuperação após uma cirurgia de transplante de cabelo.
A presença de nicotina nos vasos sanguíneos aumenta o sangramento durante uma cirurgia de transplante capilar (nos estágios de extração do folículo capilar e criação da zona receptora no procedimento de FUE), retardando a formação de crosta e o fim do sangramento.

O sangramento excessivo também pode causar crostas excessivas no couro cabeludo após um transplante de cabelo, o que pode provocar coceira e irritação nos pacientes.
Portanto, a melhor decisão para evitar crostas excessivas é parar de fumar antes de sua cirurgia de restauração capilar na Clínica Dr. Serkan Aygin.

 

Sedation tube

Efeitos adversos na anestesia


• Fumar pode afetar a circulação de agentes anestésicos no corpo de um paciente.

A nicotina afeta a circulação regular de oxigênio para todos os órgãos, portanto, indiretamente, pode levar a uma má circulação de agentes anestésicos no corpo do paciente, aumentando assim as chances de complicações durante uma cirurgia de transplante de cabelo.

 

Correlação entre tabagismo e queda de cabelo

Descobriu-se que o papel de fatores comportamentais, como fumar, afeta negativamente o crescimento do cabelo.
Elementos químicos e cancerígenos presentes nos cigarros podem causar danos à queratina, uma das proteínas mais importantes do cabelo. O cabelo começa a ficar seco e o processo de crescimento se abranda, ao passo que qualquer interrupção do ciclo de crescimento do cabelo pode causar queda visível do mesmo.

Em um estudo de 2003, pesquisadores sublinharam que os componentes químicos da fumaça do tabaco podem causar danos ao DNA das células dos folículos capilares. Danos ao DNA dessas células podem resultar em comprometimento do crescimento capilar.

Conforme relatado por outro estudo em 2020, o tabagismo aumenta a alopecia androgenética (queda de cabelo) em indivíduos.
O estudo constatou que a prevalência de casos de alopecia foi maior entre os fumantes. Conforme afirmado na pesquisa, 425 em 500 fumantes tiveram uma extensão maior de queda de cabelo, enquanto apenas 200 em 500 dos não fumantes mostraram sinais de queda de cabelo.

Neste ponto, é importante observar que parar de fumar o ajudará a evitar a queda de cabelo relacionada ao estilo de vida.
Isso significa que, mesmo que você esteja sofrendo de queda de cabelo devido a uma predisposição genética, fumando pode agravar ainda mais o problema, no entanto, parar de fumar não significa que automaticamente a sua queda de cabelo hereditária cessará.

Fumar antes e depois de uma cirurgia de transplante capilar

Sabemos que você pode ficar muito tentado a fumar antes ou depois do transplante capilar, e estará pronto para fazer perguntas como “Que tal fumar um cigarro após o transplante de cabelo” ou “Que tal fumar moderadamente após um transplante de cabelo?”.
Aqui está a resposta de quanto tempo você deve esperar, antes e depois do transplante de cabelo, até poder fumar.

Fumar antes de um transplante capilar

Nós da clínica Dr. Serkan Aygin, geralmente recomendamos parar de fumar uma semana antes da cirurgia, para dar ao seu corpo tempo para eliminar do sistema o que necessitar.

“• Os níveis de oxigênio no sangue aumentarão
• A circulação sanguínea também irá melhorar (isso ajuda a evitar sangramento excessivo)”
Assim, a sua recuperação do transplante capilar melhorará muito e o resultado geral do seu procedimento de transplante será influenciado completamente.

Fumar após um transplante capilar

Aconselhamos você a parar de fumar por no mínimo sete dias após um procedimento de transplante de cabelo.
Os cigarros contêm nicotina, que tende basicamente a causar contração dos vasos sanguíneos e reduzir a capacidade de transporte de oxigênio do sangue e, assim, enfraquecer o suprimento nutricional do couro cabeludo.

“• A má circulação sanguínea retarda a recuperação após um transplante capilar.
• Fumar após um transplante capilar diminui as chances de se alcançar um resultado bem-sucedido.”

Além disso, até que as cicatrizes não sejam devidamente curadas, ainda existe o risco de infecção.
As crostas podem permanecer na superfície do couro cabeludo por mais tempo que o necessário, aumentando assim o risco de formação de tecido cicatricial. Portanto, é melhor evitar fumar até se alcançar uma recuperação completa.

Parar de fumar é necessário para prevenir complicações que podem causar o insucesso da operação; a nicotina é a principal causa da perfusão sanguínea fraca e, uma vez que os folículos implantados precisam de um fluxo de sangue que seja suficiente para sobreviverem, caso contrário, ocorre a morte dos folículos comprometendo assim os resultados do transplante.

Mas devemos lembrar que fumar não é a única coisa que pode comprometer o seu transplante capilar. Como sabemos, são vários os fatores que podem piorar os resultados de um transplante capilar.
Em todo caso, por precaução, é necessário parar de fumar. Existem muitos exemplos de fumantes que tiveram resultados capilares bem-sucedidos.
De qualquer maneira, ainda existe um risco alto de baixa densidade para quem fuma.

Se precisar de mais informações relacionadas a tabagismo e transplantes capilares, entre em contato com nossa equipe que teremos o maior prazer em ajudar.